equipe interna de uma empresa trabalhando na gestão de resultados

O que você precisa saber para implantar a gestão de resultados?

A gestão de resultados é uma metodologia que insere, no cotidiano da empresa, rotinas e ações em duas frentes:

  • Foco nos resultados de cada ação realizada;
  • Mensuração desses resultados.

Desse modo, em vez de trabalhar com objetivos abstratos, seus colaboradores podem focar em atitudes que melhoram os números da empresa. Exemplos disso são:

  • Aumento da lucratividade;
  • Redução dos custos;
  • Crescimento da produtividade.

Para que isso seja possível, além de implementar uma gestão baseada em resultados, é essencial contratar as ferramentas certas que consigam distribuir tarefas adequadamente.

Mas é preciso ir além disso, calculando métricas e indicadores, além de comunicar os resultados aos interessados. Neste conteúdo, vamos apresentar as melhores dicas para ter sucesso nessa estratégia. Confira!

7 dicas para implantar um processo de gestão de resultados

1. Retome os objetivos

Provavelmente, no plano estratégico de cada projeto, a gestão da sua empresa deve ter elencado uma série de missões e objetivos para o futuro. Mas, desde então, vocês retomaram o que estava escrito lá? Ou será que trataram o documento apenas como algo burocrático e sem importância?

Pois então, é preciso voltar aos objetivos o tempo inteiro em vários momentos, desde a elaboração de tarefas e de processos até o controle de qualidade.

Afinal, para ter um crescimento sustentável e conquistar uma posição de mercado, não basta colher resultados financeiros positivos, há vários outros objetivos paralelos, como agregação de conhecimento para as equipes, satisfação do cliente, implementação de tecnologias etc.

É muito fácil para os negócios se vincularem somente ao lucro, aos custos e aos prazos. Por isso, é comum que os gestores se esqueçam completamente de outros pontos de um projeto.

É importante retomar os objetivos e verificar se eles estão sendo contemplados. Isso pode ser feito com a ajuda de um checklist, o qual pode personalizar quais objetivos cada funcionário deve checar ao início e ao final de cada dia de trabalho.

banner de pedido de orçamento

2. Defina os objetivos dos colaboradores

A individualização dos objetivos de cada colaborador é essencial para o sucesso de um projeto. Isso ocorre porque, com tarefas muito gerais, corre-se o risco da duplicação ou do esquecimento de alguma etapa, o que pode comprometer toda a cadeia produtiva.

Por isso, cada um deles deve ter missões claras e objetivas que delimitam exatamente qual o seu papel no escopo do projeto. Para isso, pode-se utilizar o método S.M.A.R.T., que explica como elaborar metas mais eficientes:

  • Specific (específica): devem-se delimitar a um só ponto em vez de listar várias tarefas ou conceitos diferentes;
  • Measurable (mensurável): elas devem ser acompanhadas com indicadores e métricas numéricas para que o colaborador possa saber o quão perto ou longe está de alcançá-las;
  • Achievable (alcançável): é preciso que a meta também esteja dentro das capacidades desse colaborador, ou seja, ele precisa vislumbrar que, com esforço, ele pode atingi-la. É muito comum que gerentes façam metas ambiciosas, achando que é melhor pecar pelo excesso. No entanto, isso compromete a motivação do funcionário;
  • Relevant (realista): os recursos atuais do seu negócio devem ser suficientes para o cumprimento dos objetivos;
  • Time (temporizável): deve ter uma data de início e de fim bem delimitadas;

Ao seguir essas dicas para traçar os objetivos dos colaboradores, você evita que eles fiquem inativos esperando ordens. Mesmo que não tenham uma tarefa explícita, eles saberão o que pode ser feito para garantir os resultados do projeto.

3. Seja transparente

A transparência talvez seja uma das principais virtudes a ser incentivada em um ambiente corporativo, pois influencia diretamente nos resultados.

Como isso acontece? Ao facilitar o acesso aos dados por todos os membros da empresa, os próprios funcionários podem se organizar para o cumprimento de metas

Geralmente, os gestores só divulgam resultados ao final de cada ciclo. Assim, não há muito o que fazer a não ser trabalhar esses erros para evitá-los em próximos projetos.

No entanto, com um acompanhamento transparente em tempo real, que pode ser facilitado por softwares de monitoramento do fluxo de trabalho, cada parte poderá saber dados importantes para a execução de suas tarefas.

4. Incentive o engajamento

Todo o time deve estar muito motivado para implantar uma gestão de resultados. Afinal, não é uma tarefa simples, pois eles estarão se submetendo constantemente a avaliações de desempenho, o que pode ser uma pressão muito grande para alguns. 

A tarefa do gestor é organizar processos que deem autonomia a todos eles para monitorar e corrigir suas ações, comparando-as constantemente com os objetivos empresariais.

A gestão de resultados não é para que uma figura centralizadora fique controlando o trabalho de todos, mas para que cada pessoa entenda o seu papel na construção de um projeto

5. Monitore o processo

O monitoramento do processo deve ser feito, principalmente, por meio de ferramentas tecnológicas, como softwares de checklist eletrônico e ERPs.

Isso facilita bastante a vida da gestão, pois várias tarefas podem ser automatizadas. A grande vantagem é que, nesse caso, a monitorização de resultados se dá em tempo real, permitindo uma ação rápida do gestor em ocorrências mais preocupantes.

6. Avalie o desempenho

Outra vantagem dessa metodologia é que os colaboradores ganham a oportunidade de serem avaliados constantemente e recebam feedbacks tanto pelos erros quanto pelos acertos.

Os feedbacks negativos devem ser sempre fornecidos em linguagem adequada e com conselhos construtivos. É praticamente proibido pressionar ou repreender os funcionários

7. Ofereça recompensas

Por fim, não deixe de recompensar quem faz um trabalho acima da média. Além de motivar essa pessoa a conquistar cada vez mais, a recompensa tem um potencial educativo de inspirar outras pessoas a adotarem ações mais assertivas em relação aos resultados.

Mas não se esqueça de que, na gestão de resultados, as recompensas devem ser oferecidas objetivamente, baseadas no cumprimento de metas. Fatores subjetivos, como proatividade ou criatividade, devem ser sempre comentados nas premiações, mas não podem ser a única razão para elas.

Ficou claro que ter uma cultura de gestão de resultados na sua empresa pode melhorar sua lucratividade e receita?

Para isso, você deve implantar essa estratégia adequadamente e oferecê-la em um contexto de mudanças reais. Caso contrário, você estará fazendo mais do mesmo, mas com um nome mais técnico. E isso, certamente, não traz resultados.

Já está imaginando como implantar a metodologia no seu negócio? Que tal utilizar uma solução completa para otimizar esse processo? Então não perca mais tempo e conheça todos os detalhes da solução Checklist Fácil!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This