Fuja de erros que diminuem sua lucratividade com um controle de estoque efetivo

Controle de estoque: fuja de erros que diminuem sua lucratividade!

A gestão eficiente de estoque é um dos pilares de sucesso de todo empreendimento, qualquer falha nele pode comprometer toda a estrutura e até mesmo a reputação de uma empresa. Aqui podemos citar o famoso caso da Nike no início dos anos de 2000. Em decorrência de uma gestão ineficiente de estoque, a companhia teve uma perda de aproximadamente US$ 100 milhões em vendas.

Felizmente, a empresa investiu num melhor sistema de gerenciamento e qualidade de seu estoque e conseguiu se recuperar. Isso representa que qualquer tipo de empreendimento não está imune aos problemas de gestão de estoque. Pequenos erros do dia a dia podem causar prejuízos estrondosos, como perda de dinheiro, perda da produtividade, retrabalho, entre outros.

Pensando nisso, neste post vamos mostrar 5 erros que devem ser evitados no controle de estoque e que podem diminuir a sua lucratividade. Acompanhe!

1. Não fazer inventário de estoque atualizado

Estoque parado, dinheiro parado. Não fazer um inventário de estoque atualizado é um grande erro de muitos empreendedores. Sem inventário, não se sabe o quanto de capital de giro está comprometido para a sua manutenção. Nem o quanto está disponível para honrar os compromissos do dia a dia.

Além disso, se o gestor não sabe que tipo de produto tem em estoque e qual a quantidade disponível, pode acabar solicitando mais produtos além daqueles que já estão em quantidades suficientes. Ou acaba deixando de investir em itens que realmente apresentam demanda. Esse é um erro muito comum de acontecer quando fornecedores oferecem descontos ou brindes.

2. Usar meios de gerenciamento obsoletos e manuais

Usar planilhas ou qualquer tipo de controle de estoque manual para a gestão é um dos erros mais graves de qualquer empreendimento. Métodos manuais e obsoletos podem levar a erros e falhas operacionais e, consequentemente, a sérios problemas na gestão. Além disso, demanda muito tempo dos funcionários, o que acaba prejudicando a produtividade e uma melhor eficiência operacional.

Com a adoção de um software de gestão é possível integrar todas as informações geradas por todos os setores da empresa numa única plataforma, o que facilita a comunicação e o aumento da produtividade.

Assim, é possível trabalhar de maneira coordenada com os setores de compra e venda, mantendo uma integração com as informações financeiras da empresa. Isso facilita o processo de tomada de decisão e evitando erros, retrabalhos e até mesmo prejuízos.

3. Adquirir muitos produtos com baixa saída

Um erro bastante comum e que gera dois grandes problemas: mais despesas de armazenamento e desperdício. Produtos encalhados em estoque exigem maiores esforços e recursos para a conservação, principalmente quando se trata de itens perecíveis ou que depreciam mais rápido.

Por isso, é fundamental que o gestor conheça o nível de rotatividade dos produtos estocados, as possibilidades reais de venda, a experiência do mercado, além de manter um inventário periódico atualizado.

É importante dar prioridade aos itens de estoque que representem um maior percentual de faturamento para a empresa e, em seguida, dar preferência aos produtos que possuem uma maior procura.

4. Não manter as informações de estoque atualizadas instantaneamente

Qualquer movimentação de saída e entrada de produtos da empresa deve ser registrada instantaneamente. Deixar para registrar depois pode levar ao esquecimento e acarretando falhas no estoque – como faltas ou excessos de itens.

Para não acontecer esse tipo de problema, é essencial utilizar um sistema de gerenciamento de estoque. O sistema mantém em tempo real todas as informações de entrada e saída de produtos, além de integrar os diversos setores da empresa.

5. Não utilizar um software para realizar o gerenciamento do estoque

Um bom sistema de gerenciamento de estoque possibilita que todos as informações estejam sempre atualizadas, tornando tudo mais fácil e rápido. Com um software de gestão, é possível conhecer exatamente o nível de produtos estocados — quais itens e quantidades estão disponíveis e quais estão em falta, saber quais produtos são mais rentáveis e têm maior demanda e quais estão ficando armazenados.

Uma gestão de estoque por meio do uso de um software permite que o gestor tenha uma maior precisão da data de validade, valor agregado, custos de armazenamento, preços e outras variáveis.

E então, gostou do nosso conteúdo? Para saber mais sobre o assunto, confira nosso outro post: gestão de estoque: um guia completo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This