checklist para manter seguranca alimentar

Confira nosso checklist para manter a segurança alimentar na sua cozinha

Da mesma forma que acontece nas residências, as cozinhas das organizações também precisam se preocupar com a manipulação dos alimentos e a higienização em geral. Afinal, é necessário seguir as diretrizes da segurança alimentar.

Porém, os espaços empresariais são bem maiores e conferir todos os itens e utensílios demanda um trabalho redobrado. Por isso, a utilização de ferramentas, como o checklist, se torna algo essencial, pois garante uma análise correta e completa quanto à higienização do local, qualidade dos alimentos, entre outros aspectos.

6 itens que não podem faltar no checklist de segurança alimentar:

Para assegurar que todas as exigências de segurança alimentar sejam seguidas corretamente na sua empresa, neste artigo apresentaremos um checklist completo sobre o assunto. Continue lendo e confira!

1. Higiene do ambiente

Um dos primeiros pontos a ser analisado é o próprio ambiente. Desse modo, ao aplicar o checklist de segurança alimentar, certifique-se sobre a limpeza de detalhes que constituem a estrutura do local, por exemplo:

  • pisos;
  • ralos;
  • tetos;
  • paredes;
  • pias;
  • sistemas de exaustão;
  • bancadas.

Aqui, é preciso analisar se foram utilizados agentes fungicidas e bactericidas na limpeza, garantindo a segurança alimentar completa. A Organização Mundial de Saúde (OMS), recomenda o uso do cloro, pois se aplicado em concentrações adequadas, o risco de toxicidade é consideravelmente baixo.

Porém, ao utilizar detergentes com essa composição química, é necessário verificar se foram considerados os 10 minutos de ação do produto antes da retirada e enxágue com água quente corrente.

2. Utensílios e móveis

Após os pontos estruturais, é o momento de averiguar os objetos da cozinha, como utensílios e móveis. O primeiro passo é garantir que existam espaços distintos para a lavagem de itens como pratos, talheres, potes, panelas, tigelas e formas — e também para a higienização das mãos.

Uma ótima dica de checklist para a limpeza de utensílios é conferir a forma que os objetos foram secados após a lavagem. Para evitar a contaminação, a secagem natural é sempre a mais recomendada, pois os panos de prato acumulam germes e bactérias que contribuem para a proliferação.

Ainda nessa etapa, é essencial a conferência da limpeza de grelhas, fogão, chapa e outros móveis do local. Para garantir tanto o asseamento quanto a durabilidade, é essencial que se utilize apenas materiais recomendados pelos fabricantes.

3. Conservação dos equipamentos

A cozinha é um local onde se concentra uma quantidade enorme de equipamentos. Por isso, ao realizar um checklist de segurança alimentar, é vital dedicar uma etapa de análise completa para esses objetos.

Aqui, o primeiro passo é verificar se os itens de uso constante como liquidificador, fritadeiras, espremedor para sucos, cortador de frios etc., estão sendo higienizados todas as vezes após a utilização. Se tratando de uma cozinha empresarial, a atenção deve ser estendida para:

  • o micro-ondas;
  • o cortador de carne;
  • as máquinas de café, chá e refrigerante

Quanto às máquinas citadas acima, deve-se esvaziar os equipamentos, lavar os filtros e limpar os respingos. Além disso, para manter os aparelhos de refrigerante livres de bactérias é preciso desinfetar os bicos.

Leia mais: Checklist de regulamentações da ANVISA para mercado alimentício

4. Temperatura da geladeira

O controle de temperatura é um dos fatores essenciais dentro da segurança alimentar, visto que é por meio dele que você garante uma perfeita conservação dos alimentos.

O congelamento é um recurso que merece destaque: embora não sejam todos os alimentos que podem ser congelados, a baixa temperatura confere uma comodidade enorme em muitas situações.

Além de preservar, o frio atua também conservando as características sensoriais dos alimentos como gosto, odor e aparência.

No entanto, é importante observar algumas questões no controle de temperatura porque, mesmo congelados, muitos produtos têm prazo de vencimento. Em grande parte deles existe um tempo recomendado para mantê-los nessas condições.

5. Armazenamento de produtos

O correto armazenamento de produtos também é um dos principais pontos quando se trata de segurança alimentar. É essencial que os locais de armazenagem se encontrem em perfeito estado de higiene, com boa ventilação e iluminação.

Além disso, os produtos precisam ser separados para prevenir de contaminações cruzadas. Quanto aos alimentos prontos, eles devem ser colocados na geladeira ou freezer (assim como explicado no tópico anterior).

A arrumação, tanto das prateleiras quanto do próprio refrigerador, deve ser pensada considerando a data de validade das mercadorias — verifique se o FIFO (First in First out) está sendo seguido corretamente.

Quanto ao armazenamento em temperatura ambiente, os locais precisam ser mantidos secos. Em outras palavras, a despensa tem que estar sempre limpa e sem resíduos para evitar a presença de insetos ou roedores. As portas também devem permanecer fechadas, com acesso permitido apenas aos profissionais responsáveis.

E, não se esqueça: para garantir um armazenamento com excelência, é fundamental seguir as instruções do fabricante para cada produto.

6. Higiene dos colaboradores e manipuladores de alimentos

Todos as etapas apresentadas anteriormente são essenciais para o sucesso da segurança alimentar na cozinha da sua empresa. Contudo, nenhuma surtirá o efeito esperado se não houver um trabalho direcionado para a verificação da higienização de colaboradores e manipuladores de alimentos.

O fato é que, por mais que os fornecedores se preocupem com as normas de segurança e entreguem os produtos em perfeito estado, uma grande contaminação pode acontecer diretamente na sua empresa.

Para evitar um cenário negativo é necessário colocar em prática um checklist junto aos funcionários. Um dos pontos primordiais nesse sentido é verificar a utilização dos EPIs e a higiene pessoal de cada colaborador. No geral, os EPIs para os profissionais do setor da cozinha se concentram em:

  • touca;
  • avental;
  • luvas;
  • botas;
  • máscaras.

O trabalho não consiste apenas em se certificar sobre a obtenção dos equipamentos, mas também no estado dos itens e na correta utilização por parte dos colaboradores.

Quanto à higiene pessoal, é necessário averiguar questões como: tamanho da barba e do cabelo, unhas, lavagem de mãos etc. De qualquer forma, a análise deve ser feita nos manipuladores dos alimentos e em todos os outros profissionais que acessem o local em algum momento.

Essas são as etapas essenciais para um perfeito checklist de segurança alimentar. Além de todos esses cuidados, é interessante que se adote uma estratégia de conscientização geral para que todos os funcionários da empresa entendam a importância de seguir as normas vigentes. Portanto, analise as informações e garanta uma manipulação segura dos alimentos na sua organização.

Quer contar com o melhor checklist de segurança alimentar? Então solicite o seu teste grátis agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This