Como montar uma checklist para prevenção de perdas

Como montar um checklist para prevenção de perdas

Por ano, as perdas nos EUA geram em torno de US$ 30 bilhões de prejuízo. Os Estados Unidos, um país que tem uma cultura mais voltada para a prevenção de perdas que o Brasil, perdem bilhões. Imagine o quanto não estamos perdendo! Evitar que isso ocorra é fundamental para a saúde financeira de uma empresa. Porque, muitas vezes essa perda acaba impactando no balanço final.

Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) possui normas como a ISO 31000, que auxiliam na organização e permitem o melhor funcionamento de uma empresa. Porém, não é preciso seguir uma norma tão elaborada como essa para conseguir evitar perdas desnecessárias.

Atuar com a prevenção de perdas é sim fundamental. Ao contrário do que muitos pensam, essa prevenção não se refere a perdas de recursos materiais, mas também de pessoas e de tempo. Continue acompanhando para entender mais sobre o assunto e aprender a fazer um checklist para prevenção de vendas:

Por que a prevenção de perdas é importante?

  • Reduz o desperdício de matéria-prima e também de produtos acabados;
  • Ajuda a padronizar os seus processos, fazendo com que funcionem melhor;
  • Permite o melhor aproveitamento do tempo e, como consequência, melhora a produtividade;
  • Aproveita melhor a mão de obra disponível no lugar mais adequado;
  • Ajuda a melhorar seus indicadores;
  • Possibilita que sua empresa faça investimentos e aumente o lucro com a diminuição do desperdício de recursos financeiros.

Como fazer um checklist?

O primeiro passo é entender que checklist não é um procedimento. E sim um conjunto de etapas que devem ser cumpridas em uma determinada tarefa ou processo.

Vamos supor que a sua empresa realize pesquisa de campo nos concorrentes. Então, o seu funcionário irá precisar verificar alguns itens que estarão relacionados em uma lista. Conforme ele for cumprindo as etapas — como anotar o nome do local, conferir a limpeza, preço do item A, preço do item B e assim por diante —, ele vai assinalando todas as etapas cumpridas para não se esquecer de nenhuma.

Para elaborar um checklist, é importante definir o que deverá ser checado. E para isso é preciso saber quais são os passos ou qual o processo que será utilizado para que tal ação ocorra. O ideal é começar por um cabeçalho, que deverá conter o nome do item verificado, data, hora e responsável.

Por fim, cria-se o checklist em si, que pode ser feito em papel, com o uso de planilhas ou softwares específicos que, além de ajudar a criar, muitas vezes permitem também acompanhar os resultados. Será preciso listar todas as verificações a serem feitas, preferencialmente seguindo a ordem cronológica para facilitar para o inspetor. Depois de tudo devidamente listado, deve-se definir como será feita a anotação: se será usado apenas um “x” no procedimento que já foi feito, se está conforme ou não conforme, etc.

Portanto, é importante que o checklist seja objetivo. Utilize frases curtas e simples que facilitem a checagem e que não façam a pessoa perder tempo com o texto. Dessa forma fica mais fácil conferir os seus processos e a prevenção de perdas pode ser feita com mais facilidade.

Agora conte para nós: e você, como está trabalhando a prevenção de perdas em sua empresa?

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This