Profissionais conversando sobre a prevenção de perdas no setor farmacêutico

A importância da prevenção de perdas no setor farmacêutico

O setor farmacêutico tem passado por grandes mudanças com o passar dos anos. Porém, com o crescimento financeiro, também veio o alto índice de furtos, o que torna a prevenção de perdas no setor farmacêutico um item cada vez mais necessário.

Os furtos correspondem a quase 65% dos prejuízos das farmácias. Diferente do que muitos pensam, o aumento de segurança física (contratação de pessoal) não é necessariamente a solução para isso. Pelo menos, não sozinho. Descubra mais com a leitura deste artigo!

4 motivos para focar na prevenção de perdas no setor farmacêutico

As farmácias estão se transformado em drugstore, ou seja, passaram a ter um formato mais parecido com o dos supermercados ou lojas de conveniência. Deixaram de ser simples locais para comprar remédios e se transformaram em estabelecimentos onde encontramos produtos de limpeza, higiene e beleza.

Essas mercadorias são facilmente comercializadas no mercado informal, o que torna as farmácias alvos em potencial para os furtos.

Além dos fatores citados, o setor farmacêutico conta com um volume alto de itens com alto valor agregado e, ao mesmo tempo, pequenos e leves, podendo facilmente ser escondidos, como sabonetes íntimos, barbeadores, bloqueadores solares, desodorantes, cremes, etc.

Para minimizar os prejuízos o setor farmacêutico precisa aprimorar o trabalho de prevenção de perdas. Veja algumas dicas de como fazer isso.

1. Etiquetas na origem do produto

Grandes empresas do setor estão protegendo os produtos contra furtos utilizando a etiquetagem na origem.

De acordo com o NEO (Núcleo de Etiquetagem na Origem), a etiqueta antifurto é capaz de reduzir até 30% dos custos operacionais. Sem a utilização desse sistema, muitas farmácias acabam colocando produtos mais caros em vitrines fechadas, o que inibe muito as vendas.

2. Reforço na segurança

Essa geralmente é a primeira medida adotada. Com mais pessoas fazendo segurança no local, pessoas mal-intencionadas podem ficar mais receosas de agir. Porém, para ser mais efetiva, a segurança física tem que estar aliada ao monitoramento tecnológico (câmeras de segurança, ponto eletrônico, etc).

O custo para um aprimoramento da segurança e melhora na prevenção de perdas não chega a ser algo fora da realidade de pequenos varejistas, já que muitos equipamentos de monitoramento podem ser alugados e a mão de obra, terceirizada ao contratar empresas especialistas em segurança.

3. Posicionamento dos produtos

Produtos de altíssimo valor agregado devem estar localizados em pontos estratégicos. Isso significa que precisam estar em locais que não tenham barreiras e possam ser vistos de vários ângulos.

Os produtos de alto risco (mais visados) também devem ser dispostos em pontos bem iluminados, para facilitar a observação e garantir que as câmeras detectem qualquer atitude suspeita.

As câmeras também não podem ter o seu foco obstruído por banners, gôndolas, balões, faixas promocionais, etc.

4. Inventários regulares

Faça uma classificação ABC e determine itens que necessitam de atenção especial em seu estoque.

Então crie também um inventário diário desses itens, dessa forma você poderá identificar rapidamente quando ocorreu o furto, realizar as análises e tomar medidas imediatas para sanar o problema.

A prevenção de perdas no setor farmacêutico é, sem dúvidas, um dos principais pilares do sucesso para o setor farmacêutico. Se você atua nesse mercado, siga as nossas dicas, melhore a sua prevenção e aumente os seus lucros.

E você o que tem feito para trabalhar com a prevenção de perdas no setor farmacêutico? Deixe o seu comentário abaixo!

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This